Alerta Amarelo

Hérnia Inguinal
20 de fevereiro de 2016
Lesões Ovarianas
2 de abril de 2017
Colestase neonatal

Colestase neonatal

A campanha chamada “Alerta Amarelo” buscar lembra que criança com mais de 14 dias de vida que apresente pele e olhos amarelados (icterícia) associada ou não a fezes claras (acolia fecal) e urina escura deve ser levada com urgência a um serviço de saúde. A suspeita é da chamada “colestase neonatal”.

A colestase ocorre quando a bilirrubina direta for >1 mg/dL ou, se a bilirrubina total é >5 mg/dL, a direta for > 20% da total. Colestase neonatal significa doença hepatocelular ou biliar e necessita investigação com urgência, pois sua abordagem precoce é fator determinante na sobrevida destas crianças.

 

Além dos erros inatos de metabolismo, uma das principais causas de colestase neonatal a ser descartada é a atresia de vias biliares. A ultrassonografia é um dos exames importantes para investigação, entre outros, para descartar outra doença estrutural que necessita cirurgia chamada “cisto de colédoco”.

Se não for tratada, a atresia de vias biliares é fatal em 100% dos casos. Por outro lado, se o diagnóstico for precoce, é possível realizar a cirurgia de Kasai (portoenterostomia) que pode evitar ou protelar o transplante hepático. Quando realizada em crianças de até 30-45 dias de vida, por equipe cirúrgica com experiência, a cirurgia de Kasai possui maior taxa de sucesso, permitindo que muitas destas crianças tenham a chance de viver com seu próprio fígado. A atresia de vias biliares, no entanto, permanece como a principal indicação de transplante hepático em crianças.

Alerta amarelo

Icterícia

Alerta amarelo

Coloração das fezes

Bibliografia

  1. Wang KS; Section on Surgery; Committee on Fetus and Newborn; Childhood Liver Disease Research Network. Newborn Screening for Biliary Atresia. Pediatrics. 2015
  2. http://www.sbp.com.br/arquivo/toda-atencao-ao-alerta-amarelo/