“Língua presa” é uma condição em que a língua possui limitação em sua movimentação devido a frênulo lingual encurtado. A “lingua presa” é chamada tecnicamente de anquiloglossia.

A maioria dos recém-nascidos ditos com “língua presa” não apresenta qualquer sintoma e não precisarão de tratamento cirúrgico por isto.

A avaliação do frênulo lingual faz parte da rotina do exame físico do recém-nascido. Esta avaliação é importante, pois, em alguns casos, é possível que haja interferência na amamentação.

No sentido de determinar quais crianças possam se beneficiar do tratamento cirúrgico (usualmente a frenotomia), é importante uma avaliação anatômica, mas também uma avaliação funcional.

Em geral, os primeiros dias e semanas de vida é período de adaptação para mãe e filho em relação à amamentação. Há vários fatores que podem interferir nesta fase e não apenas a questão do frênulo lingual. A avaliação multidisciplinar é auxiliar importante às mães, neste particular. Desta forma, não é esperado que, já ao nascer, haja certeza de necessidade de intervenção cirúrgica para um freio lingual. É salutar tranquilizar a família e aguardar a fase inicial de amamentação para que se possa avaliar o real impacto que a “língua presa” possa causar neste processo. Lembrando que, na maioria delas, não será preciso intervir.

É objeto de discussão na literatura sobre o real potencial de um frênulo lingual encurtado causar ou não alterações na linguagem a longo prazo. Não há estudos científicos que esclareçam esta questão. Criança que apresente dificuldade na articulação de palavras necessita avaliação com fonoaudiologista.

Língua presa

 

A frenotomia lingual pode ser necessária em algumas crianças. É um procedimento simples, mas não é uma intervenção banal. Embora baixo, há risco de complicações, sendo importante que seja realizado por profissional habilitado e em situação que haja realmente indicação.

Bibliografia:

  1. Treatment of Ankyloglossia and Breastfeeding Outcomes: A Systematic Review. Pediatrics 2015; 135:e1458-66.
  2. Treatment of Ankyloglossia for Reasons Other Than Breastfeeding: A Systematic Review. Pediatrics 2015; 135:e1467-74.
  3. Tongue-tie and frenotomy in infants with breastfeeding difficulties: achieving a balance. Arch Dis Child 2015;100:489-94.
  4. Does frenotomy improve breast-feeding difficulties in infants with ankyloglossia? Pediatr Int. 2014;56:497-505.